Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Posts com tag “educação

ENEM: Estão todos cansados disso!


“Os alunos que tiveram o gabarito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) invertido terão até as 23h59 de hoje para fazer o pedido de correção especial, de acordo com o cabeçalho do cartão-resposta. […] Durante a realização do Enem, entre os dias 6 e 7 de novembro, foram encontradas diversas falhas pelos estudantes que faziam o exame, usado por diversas universidades do País como nota para o vestibular. Além da troca de cabeçalho entre “ciências da natureza” e ciências humanas”, a prova apresentou problemas em algumas questões, que apareceram repetidas ou faltaram.”

Acho que já era hora de tomarem uma decisão logo. Após duas semanas de agonia para aqueles que ainda usam o ENEM para entrar na universidade, foi derrubada a liminar que permitia que todos os alunos que se sentiram prejudicados com os problemas das provas amarelas tivessem o direito de requisitar uma outra prova.

Em minha opinião, acredito que todos deveriam pelo menos refazer a prova do primeiro dia, já que foi nela que grande parte dos problemas foram encontrados. O argumento do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas), diz que não aplicará outra prova, pois isso daria outra chance para as pessoas que foram mal da primeira vez, mas isso está errado. Permitindo que apenas os alunos das provas amarelas refaçam, estão tirando a igualdade entre as provas, já que obviamente serão feitas provas diferentes, os conteúdos podem acabar sendo mais fáceis ou mais difíceis, fazendo assim com que esses alunos que terão outra chance para fazer a prova, saiam beneficiados ou prejudicados em relação aos outros candidatos. Também houve uma acusação de que o tema da redação havia vazado, e o Inep falou que iria investigar isso e retornaria com mais informações. Duas semanas se passaram e não foi divulgada ainda nenhuma nova informação se o tema havia mesmo vazado ou não, será que eles se esqueceram de avisar? Ou será que vazou mesmo e eles estão tentando acalmar os alunos através da ignorância dos mesmos? Será que essa é a base da educação no Brasil? A ignorância?

É a esse nível de ignorância que queremos chegar?

Eles ficaram tanto tempo discutindo se deveria ser aplicada nova prova ou não, se seria anulado o ENEM ou não, que nesse tempo perdido já poderiam ter aplicados uma nova prova para todos, dessa vez sem erros, e todos os problemas seriam resolvidos de forma rápida e simples.

Em todo o país houve protestos contra os problemas do ENEM, e de todas as maneiras possíveis o Inep tentou se esquivar das acusações, o problema não é que os alunos estão se revoltando contra isso, o maior problema é que eles estão certos.

Afinal não é apenas o futuro dos alunos que eles estão atrasando, é o futuro do país.

Esse é claro, é meu ponto de vista, gostaria que você leitor pensasse e exponha sua opinião aqui.

“É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade.” – Immanuel Kant

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Ditadura educacional


Será que o sistema educacional está correto?

Basicamente o sistema educacional surgiu quando o conceito de behaviorismo estava em alta e sofreu muita influência vinda dessa parte. As teorias behavioristas serviram de inspiração para o psicólogo John B. Watson, que dizia que se escolhesse uma criança de forma aleatória poderia transformá-la no que quisesse desde um médico ou engenheiro a um mendigo ou ladrão. É basicamente o mesmo conceito pensado por John Locke que dizia que crianças eram como uma folha de papel em branco, e poderia escrever o que desejasse nelas. E parte do conceito behaviorista continua no sistema educacional até os dias de hoje, onde se acredita que os alunos são como macinhas de modelar ou robôs prontos para serem programados.

Mas a culpa disso não é apenas de nossos políticos ou governantes, mas sim do sistema capitalista em que vivemos, o qual não necessita que as pessoas pensem ou questionem, e além disso, criam uma hierarquia dentro das escolas que muitas vezes passa despercebidos por muitos, dessa forma fazendo com que aprendamos mais as matérias de exatas do que as de humanas ou biológicas, ou até mesmo adquiramos habilidades artísticas.

Os alunos perderam a identidade, todos são praticamente iguais e focados em um objetivo que é o vestibular, o qual é algo muito ruim, pois isso faz com que seja criada certa rivalidade entre os estudantes que a meu ver, se não existissem leis ou a ética que são duas coisas completamente questionáveis, uns sairiam matando aos outros, pois de certa forma esse instinto de competição já é da natureza humana. Acredito que este tipo de avaliação é errado, não é através de um questionário que se mede os conhecimentos de uma pessoa, e uma nota não indica nada. Se por uma acaso o vestibular fosse tirado dos objetivos dos estudantes ou simplesmente desaparecesse, veríamos um bando de animais correndo em círculos, perdidos na confusão de suas mentes, e procurariam outro objetivo pelo qual pudessem competir novamente.

“A imaginação é mais importante que o conhecimento.” – Albert Einstein

Fonte: Wikipédia

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Adestramento populacional


Com o aumento do valor dos impostos pagos nos dias de hoje, e o real serviço prestado por nossos “coronéis” que governam de forma cada vez mais parasitária neste circo em que vivemos, observamos que para o futuro apenas deixaremos para nossos filhos e netos nosso suor derramado sobre o solo seco de um país quase esgotado.

A educação neste país está cada vez mais precária, e acredito que esse sistema já passou da hora de mudar. Nada aprendemos nas escolas, apenas absorvemos o entendimento de nossos professores que nos injetam aquilo que lhes foi injetado.

Com o passar do tempo, aquela necessidade de questionar foi se perdendo, e o fato de que as pessoas estão ficando cada vez mais desinteressadas e mal informadas faz com que fiquemos com a mente cada vez mais mal formada.

Essas pessoas com o raciocínio crítico mal formado tornam-se facilmente marionetes na mão manipuladora da mídia, que através de nossos televisores nos hipnotizam com suas propagandas tão inteligentes, que nos ilude, fazendo-nos pensar que realmente precisamos de algo que para nós no momento pode proporcionar um pouco mais de ordem e progresso,mas que quando caímos na real, percebemos que apenas enchemos as cuecas de nossos políticos.

As vezes me pergunto: “Por que não é investido tanto dinheiro em educação, quanto deveria ser investido, já que a educação é a base para o bom desenvolvimento do país?”. E é quando me vem a resposta. Embora o futuro do país esteja nas mãos dos jovens de hoje, não investir em educação deixando nossos jovens nessa obesidade mental é uma estratégia política para que não seja ouvido o brado retumbante de um povo que supostamente deveria ser heróico.

“A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.” – Mário Quintana

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Marca páginas da eternidade


É comum durante nosso tempo livre sentarmos em frente à nossa televisão ou computador e assistirmos aos programas que nos proporcionam melhor entretenimento. Quantas vezes você naqueles momentos em que não tinha nada para fazer, simplesmente sentou e acessou o Youtube e assistiu vídeos até não aguentar mais, sendo que a grande maioria desses vídeos não nos acrescenta nada de útil no nosso dia a dia.

Quando precisamos de uma receita para preparar uma torta de chocolate, por exemplo, preferimos assistir às explicações da Ana Maria ou da Palmirinha ao invés de lermos a receita na internet. Quantas vezes você caro leitor, não trocou um grande livro com uma bela história pelo filme que naquele momento lhe parecia melhor, pois não precisaria gastar horas lendo o livro.

Nós estamos ficando cada vez menos acostumados com a leitura, ao invés de lermos o jornal, preferimos assistir aos noticiários que muitas vezes nos informam com pouco conteúdo ou em alguns casos com nenhum. As pessoas estão se afogando em sua própria preguiça, e o que podemos esperar para o futuro são pessoas a cada dia com menos informação, médicos cada vez menos qualificados (pois um pedaço de papel escrito que uma pessoa se formou em uma universidade, para mim não vale mais nada, pois são muitos que se formam, mas poucos já estão formados), engenheiros com maiores números de acidentes em suas construções, e pais cada vez menos ignorantes para educar seus filhos, que anos mais tarde serão os pais da próxima geração de obesos mentais.

Graças à preguiça de leitura humana cometemos erros de forma mais frequente, em muitos momentos deixamos de ler simples placas informativas e acabamos nos perdendo. Quantos provavelmente ao ler este blog não ficaram com medo do tamanho do texto que muitas vezes por conter muita informação para que você leitor pudesse ter o entendimento do assunto, simplesmente não saíram no site ou foram para a próxima noticia?

Não ler é o mesmo que não comer, pois comemos para nos mantermos vivos enquanto lemos para nosso cérebro vivo, que caso você não saiba, é o que nos proporciona viver.

Ler também tem implicações na sua saúde, ajuda a combater doenças degenerativas do cérebro como o Mal de Alzheimer que hoje atinge mais de 15 milhões de pessoas no mundo todo.

Não digo aqui que pare de assistir televisão ou vídeos no Youtube, mas que crie o hábito de ler, não importa o que seja livros, blogs, matérias, jornais… mas leia o máximo, pois o futuro das próximas gerações é um reflexo do que fazemos agora.

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.” – Mário Quintana

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.

É comum durante nosso tempo livre sentarmos em frente à nossa televisão ou computador e assistirmos aos programas que nos proporcionam melhor entretenimento. Quantas vezes você naqueles momentos em que não tinha nada para fazer, simplesmente sentou e acessou o Youtube e assistiu vídeos até não aguentar mais, sendo que a grande maioria desses vídeos não nos acrescenta nada de útil no nosso dia a dia.

Quando precisamos de uma receita para preparar uma torta de chocolate, por exemplo, preferimos assistir às explicações da Ana Maria ou da Palmirinha ao invés de lermos a receita na internet. Quantas vezes você caro leitor, não trocou um grande livro com uma bela história pelo filme que naquele momento lhe parecia melhor, pois não precisaria gastar horas lendo o livro.

Nós estamos ficando cada vez menos acostumados com a leitura, ao invés de lermos o jornal, preferimos assistir aos noticiários que muitas vezes nos informam com pouco conteúdo ou em alguns casos com nenhum. As pessoas estão se afogando em sua própria preguiça, e o que podemos esperar para o futuro são pessoas a cada dia com menos informação, médicos cada vez menos qualificados (pois um pedaço de papel escrito que uma pessoa se formou em uma universidade, para mim não vale mais nada, pois são muitos que se formam, mas poucos já estão formados), engenheiros com maiores números de acidentes em suas construções, e pais cada vez menos ignorantes para educar seus filhos, que anos mais tarde serão os pais da próxima geração de obesos mentais.

Graças à preguiça de leitura humana cometemos erros de forma mais frequente, em muitos momentos deixamos de ler simples placas informativas e acabamos nos perdendo. Quantos provavelmente ao ler este blog não ficaram com medo do tamanho do texto que muitas vezes por conter muita informação para que você leitor pudesse ter o entendimento do assunto, simplesmente não saíram no site ou foram para a próxima noticia?

Não ler é o mesmo que não comer, pois comemos para nos mantermos vivos enquanto lemos para nosso cérebro vivo, que caso você não saiba, é o que nos proporciona viver.

Ler também tem implicações na sua saúde, ajuda a combater doenças degenerativas do cérebro como o Mal de Alzheimer que hoje atinge mais de 15 milhões de pessoas no mundo todo.

Não digo aqui que pare de assistir televisão ou vídeos no Youtube, mas que crie o hábito de ler, não importa o que seja: livros, blogs, matérias, jornais… mas leia o máximo, pois o futuro das próximas gerações é um reflexo do que fazemos agora.

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.” – Mário Quintana


Escolas ensinam a pensar?


Há um tempo venho lendo um livro (O código da inteligencia – Augusto Cury), e me chamou a atenção passagens que falavam se as escolas, os centros acadêmicos realmente ensinam a pensar.

Ao meu ver, o templo do conhecimento apenas prepara seus alunos para o mercado de trabalho e não para a vida. A ideia de competição predatória, de controle do pensamento e da contração do debate de ideias tem penetrado no sistema educacional.

E esse estressa os seus alunos, pela quantidade excessiva de informações, invés de treiná-los a decifrar a capacidade de criar, intuir, gerenciar pensamentos. Ter ideias diferentes, quebrar paradigmas, deveria ser motivos de aplausos na academia. Infelizmente esse “cardápio”  nem sempre o é. Prioriza-se o acúmulo de informações e não o debate. Prioriza-se respostas prontas e não a arte da dúvida. A cultura informativa não tem alicerçado a sabedoria e a arte de expor ideias para criar pensadores em um mundo que “parou de pensar” .

Por ano, milhões de pessoas se formam em universidades. Saem com excessiva quantidade de informações em seu intelecto. Muitos decifram a linguagem da razão, mas não da sensibilidade. Muitos decifram a linguagem do individualismo, do egocentrismo, mas não do altruísmo, por isso não entendem que os fracos usam as armas, enquanto os fortes as ideias. Os fracos impõem suas verdades, os fortes as submetem ao debate.

As crianças e os adolescentes aprendem a ler e a escrever, mas não a imaginar. Aprendem a calcular, mas não a observar. Aprendem a repetir informações, mas não a construir.

Sim, com certeza é importante ter conhecimentos de geografia, biologia, matemática, porém, o objetivo essencial da escola não seria formar pessoas fortes, pensadores que saibam debater suas ideias ?

A Escola da Inteligência:

Uma música para se pensar:

“As universidades, com as devidas exceções, são templos doentios, que formam pessoas doentes para viver em uma sociedade doente. Preparam jovens para dizer amém para o sistema e não para repensá-lo” – (Augusto Cury – O vendedor de sonhos II – a missão)

“O sistema educacional perdeu o foco. Ensina os alunos de todo o mundo o pequeno átomo que nunca veremos e o imenso universo que nunca pisaremos, mas não lhes ensina a conhecer o mais importante e mais próximo de todos os espaços, o psíquico!” – (Augusto Cury – Pais brilhantes, professores fascinantes)

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Pais e filhos


Toda e qualquer pessoa necessita sentir-se amada em algum momento, precisa saber que pode receber carinho quando precisa e que alguém a admira, e dentro de uma família todos podem sentir isso, mesmo com todos os defeitos que essa pessoa possa ter. Dentro de uma família qualquer pessoa se sentirá amada e aceita, por mais rude que a família seja, por mais terrível que seja o seu erro (após passado o primeiro momento de aborrecimento que ele provoca).

Uma família sempre concordará e apoiará os filhos em tudo que eles fazem, desde que estejam coisas razoáveis (dentro das regras familiares) e é ela quem provoca o sentimento de conforto e segurança dos filhos.

Cabe aos pais educar seus filhos para que no futuro eles possam cuidar de si mesmos e também de seus criadores, ensinando e passando o exemplo para eles. A educação implica no uso de autoridade para estabelecer limites; dar ordem e proibir o indispensável que possibilite a criança a controlar seus impulsos: toda criança nasce egoísta; ela passa a respeitar os outros através da educação e da disciplina, mas, principalmente pelo exemplo dos pais.

Quando a criança ainda é pequena os pais decidem o “onde”, “quando” e “como”, dessa forma tendo grande controle sobre seus filhos e por eles tomam as decisões que consideram corretas. Os pais apreciam esse certo controle que possuem sobre os filhos, e em muitos momentos sentem-se felizes com essa dependência que seus filhos têm. Mas quando a criança chega ao estágio da adolescência e os pais não têm mais tanto controle dos filhos eles muitas vezes se sentem desesperados. Quantos pais não dizem que sentem saudade da época que seus filhos eram apenas bebês? Admitir que seu filho cresceu equivale a reconhecer que eles estão ficando mais velhos. Muitos pais não se conformam que perderam o “posto” de herói insubstituível do filho, e não conseguem suportar o olhar crítico dos jovens.

Há pais que começam a controlar exageradamente a vida dos filhos, como se pudessem com isso, fazer com que eles voltem a ser crianças: não respeitam sua privacidade, querem participar da vida deles de forma integral, e usam para o controle deles, os perigos que existem nessa idade.

O problema muitas vezes não está apenas nos pais, também estão nos filhos. Os filhos por certa ignorância não querem ouvir seus pais, acham que sempre estão certos, e que tem experiência de vida o suficiente para comandar seu próprio destino. A impaciência dos filhos com os pais é muito grande nos dias de hoje, muitas vezes fazendo com que os pais sofram agressões de seus próprios filhos. Está claro que existem pais que criam seus filhos com rancor e impaciência, e como essa foi a única coisa que seus pais te ensinaram, ele te tratará com esses mesmos sentimentos no futuro. Mas isso não justifica as maldades que muitos filhos fazem com os pais, como dar respostas “mal educadas”, xingar, bater, e até mesmo matar. Muitas destas coisas vêm de influências externas, como colegas que agem dessa mesma forma com seus pais, mas também vem do interior da própria casa, do controle que os pais têm dos filhos. Mas não é espancando, e mal tratando que se resolvem as coisas. Se você trata mal seus filhos, batendo demasiadamente, espancando, xingando,… Sinto muito, mas não espere que ele vá lhe tratar bem no futuro, pois nossos filhos tendem a agir da forma como foram criados. Claro que em certos momentos umas boas palmadas ajudam, pois as crianças têm que criar em suas mentes que para toda ação existe uma conseqüência, mas a conversa e o diálogo nesse momento é muito mais essencial do que qualquer outra coisa.

O maior papel dos pais é educar, compreender e dialogar sempre com seus filhos. E o papel dos filhos é ouvir, respeitar e ter paciência com seus pais, porque muitas vezes, por pior que isso possa parecer, eles sempre estão certos.

Veja esse vídeo, e entenda muitas coisas que antes não entendia:

“A primeira metade de nossa vida é estragada pelos pais. A outra metade, pelos filhos.” – Clarence Darrow

“Os filhos tornam-se para os pais, segundo a educação que recebem, uma recompensa ou um castigo.” – J. Petit Senn

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.

Toda e qualquer pessoa necessita sentir-se amada em algum momento, precisa saber que pode receber carinho quando precisa e que alguém a admira, e dentro de uma família todos podem sentir isso, mesmo com todos os defeitos que essa pessoa possa ter. Dentro de uma família qualquer pessoa se sentirá amada e aceita, por mais rude que a família seja, por mais terrível que seja o seu erro (após passado o primeiro momento de aborrecimento que ele provoca).

Uma família sempre concordará e apoiará os filhos em tudo que eles fazem, desde que estejam coisas razoáveis (dentro das regras familiares) e é ela quem provoca o sentimento de conforto e segurança dos filhos.

Cabe a0s pais educar seus filhos para que no futuro eles possam cuidar de si mesmos e também de seus criadores, ensinando e passando o exemplo para eles. A educação implica no uso de autoridade para estabelecer limites; dar ordem e proibir o indispensável que possibilite a criança a controlar seus impulsos: toda criança nasce egoísta; ela passa a respeitar os outros através da educação e da disciplina, mas, principalmente pelo exemplo dos pais.

Quando a criança ainda é pequena os pais decidem o “onde”, “quando” e “como”, dessa forma tendo grande controle sobre seus filhos e por eles tomam as decisões que consideram corretas. Os pais apreciam esse certo controle que possuem sobre os filhos, e em muitos momentos sentem-se felizes com essa dependência que seus filhos têm. Mas quando a criança chega ao estágio da adolescência e os pais não têm mais tanto controle dos filhos eles muitas vezes se sentem desesperados. Quantos pais não dizem que sentem saudade da época que seus filhos eram apenas bebês? Admitir que seu filho cresceu equivale a reconhecer que eles estão ficando mais velhos. Muitos pais não se conformam que perderam o “posto” de herói insubstituível do filho, e não conseguem suportar o olhar crítico dos jovens.

Há pais que começam a controlar exageradamente a vida dos filhos, como se pudessem com isso, fazer com que eles voltem a ser crianças: não respeitam sua privacidade, querem participar da vida deles de forma integral, e usam para o controle deles, os perigos que existem nessa idade.

O problema muitas vezes não está apenas nos pais, também estão nos filhos. Os filhos por certa ignorância não querem ouvir seus pais, acham que sempre estão certos, e que tem experiência de vida o suficiente para comandar seu próprio destino. A impaciência dos filhos com os pais é muito grande nos dias de hoje, muitas vezes fazendo com que os pais sofram agressões de seus próprios filhos. Está claro que existem pais que criam seus filhos com rancor e impaciência, e como essa foi a única coisa que seus pais te ensinaram, ele te tratará com esses mesmos sentimentos no futuro. Mas isso não justifica as maldades que muitos filhos fazem com os pais, como dar respostas “mal educadas”, xingar, bater, e até mesmo matar. Muitas destas coisas vêm de influências externas, como colegas que agem dessa mesma forma com seus pais, mas também vem do interior da própria casa, do controle que os pais têm dos filhos. Mas não é espancando, e mal tratando que se resolve as coisas. Se você trata mal seus filhos, batendo demasiadamente, espancando, xingando,… Sinto muito, mas não espere que ele vá lhe tratar bem no futuro, pois nossos filhos tendem a agir da forma como foram criados. Claro que em certos momentos umas boas palmadas ajudam, pois as crianças têm que criar em suas mentes que para toda ação existe uma conseqüência, mas a conversa e o diálogo nesse momento é muito mais essencial do que qualquer outra coisa.

O maior papel dos pais é educar, compreender e dialogar sempre com seus filhos. E o papel dos filhos é ouvir, respeitar e ter paciência com seus pais, porque muitas vezes, por pior que isso possa parecer, eles sempre estão certos.

Veja esse vídeo, e entenda muitas coisas que antes não entendia:


Troque um parlamentar por 344 professores


ProfessorUm país onde os professores recebem cerca de R$650,00 por mês nunca irá para a frente. A profissão de professor era pra ser a profissão mais valorizada, mais bem paga e mais respeitada de todas. São os professores e pais que formam e dão caráter às pessoas. Uma sociedade que não valoriza a educação para sempre será subdesenvolvida! Onde está a ordem e o progresso que tanto diz nossa bandeira?

Recebi o seguinte e-mail:

“Prezado amigo!
Sou professor de Física, de ensino médio de uma escola pública em uma cidade do interior da Bahia e gostaria de expor a você o meu salário bruto mensal: R$ 650,00 Eu fico com vergonha até de dizer, mas meu salário é R$ 650,00. Isso mesmo! E olha que eu ganho mais que outros colegas de profissão que não possuem um curso superior como eu e recebem minguados R$ 440,00. Será que alguém acha que, com um salário assim, a rede de ensino poderá contar com professores competentes e dispostos a ensinar? Não querendo generalizar, pois ainda existem bons professores lecionando, atualmente a regra é essa: O professor faz de conta que dá aula, o aluno faz de conta que aprende, o Governo faz de conta que paga e a escola aprova o aluno mal preparado. Incrível, mas é a pura verdade! Sinceramente, eu leciono porque sou um idealista e atualmente vejo a profissão como um trabalho social. Mas nessa semana, o soco que tomei na boca do estomago do meu idealismo foi duro! Descobri que um parlamentar brasileiro custa para o país R$ 10,2 milhões por ano. São os parlamentares mais caros do mundo. O minuto trabalhado aqui custa ao contribuinte R$11.545. Na Itália, são gastos com parlamentares R$ 3,9 milhões, na França, pouco mais de R$ 2,8 milhões, na Espanha, cada parlamentar custa por ano R$ 850 mil e na vizinha, Argentina, R$ 1,3 milhões. Trocando em miúdos, um parlamentar custa ao país, por baixo, 688 professores com curso superior ! Diante dos fatos, gostaria muito, amigo, que você divulgasse minha campanha, na qual o lema será: Troque um parlamentar por 344 professores.”
Contribuam para um país melhor !

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.
Prezado amigo!
Sou professor de Física, de ensino médio de uma escola pública em uma cidade do interior da Bahia e gostaria de expor a você o meu salário bruto mensal: R$ 650,00 Eu fico com vergonha até de dizer, mas meu salário é R$ 650,00. Isso mesmo! E olha que eu ganho mais que outros colegas de profissão que não possuem um curso superior como eu e recebem minguados R$ 440,00. Será que alguém acha que, com um salário assim, a rede de ensino poderá contar com professores competentes e dispostos a ensinar? Não querendo generalizar, pois ainda existem bons professores lecionando, atualmente a regra é essa: O professor faz de conta que dá aula, o aluno faz de conta que aprende, o Governo faz de conta que paga e a escola aprova o aluno mal preparado. Incrível, mas é a pura verdade! Sinceramente, eu leciono porque sou um idealista e atualmente vejo a profissão como um trabalho social. Mas nessa semana, o soco que tomei na boca do estomago do meu idealismo foi duro! Descobri que um parlamentar brasileiro custa para o país R$ 10,2 milhões por ano. São os parlamentares mais caros do mundo. O minuto trabalhado aqui custa ao contribuinte R$11.545. Na Itália, são gastos com parlamentares R$ 3,9 milhões, na França, pouco mais de R$ 2,8 milhões, na Espanha, cada parlamentar custa por ano R$ 850 mil e na vizinha, Argentina, R$ 1,3 milhões. Trocando em miúdos, um parlamentar custa ao país, por baixo, 688 professores com curso superior ! Diante dos fatos, gostaria muito, amigo, que você divulgasse minha campanha, na qual o lema será: