Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Sociedade

Certo e Errado


Uma pessoa pode viver uma vida inteira pensando que tudo que faz é certo ou errado. Nascemos, vivemos e morremos sabendo o que é certo e errado. Não desagradar os outros é certo! Não roubar é certo! Matar é errado! Por quê acreditamos nessas coisas, e principalmente por quê seguimos tais regras?

Desde quando nascemos nossos pais mostram o que é certo e errado, colocam todos os dias em nossas cabeças regras e mais regras que ditam nossas vidas muito provavelmente até o dia de nossa morte. Simplesmente acreditamos neles, porque são nossos pais, os consideramos como a verdade absoluta das coisas sem questionar.  Dessa maneira sabemos desde pequenos o que é certo e o que é errado. Mas se aprofundarmos mais nesse pensamento chegaremos a simples questão: “Mas quem falou para as pessoas o que é certo e o que é errado?”.

A resposta para essa questão é:  as leis. As leis ditam o que é certo e o que é errado. Seguimos nossas leis, que foram criadas para manter a ordem e a civilidade entre as pessoas. As leis por sua vez, foram criadas por outras pessoas, que baseados nos ensinamentos cristãos e colocaram em prática criando as leis que conhecemos hoje. Mas quem disse que o que a lei diz é certo?

Elas foram criadas por nosso poder legislativo, que pode criar qualquer tipo de lei, desde que seja aprovada por uma maioria de políticos.  Mas essas leis e regras são o que ELES consideram certo e errado, não seguimos o que consideramos certo e errado, mas sim o que 1 pessoa considera certo ou errado. O individualismo nos é tirado a partir do momento em que nascemos quando tomamos nossos primeiros tapinhas quando fazemos algo que naquele momento parece errado para nossos pais.

Mas a lei não deve ser vista como algo inquestionável. Temos esse poder de questionar, ainda mais quando aqueles que deveriam melhorar nosso país criam leis aumentando seus salários.

Não decidimos o que é certo ou errado, a socidade é quem nos diz, portanto nada é certo nem errado!

Devemos questionar o que é certo e o que é errado. Quando chegar a uma conclusão, a única conclusão certa é que não existe certo e errado. Quando dizemos que algo é certo ou errado é baseado em nossos princípios, e na grande maioria das vezes não se trata de CERTO ou  ERRADO, mas sim de o que nos agrada e o que não agrada. Baseado nisso, punimos nossos filhos, criamos nossas leis, escolhemos nossas crenças, ditamos nossa vida. O conceito de certo e errado talvez tenha sido a pior idéia da humanidade, que ao invés de apenas viver em harmonia, ficou pensando/escrevendo/ditando o que é certo e errado. A partir do momento em que criamos o conceito de certo ou errado criamos religiões, que foram se apoderando do pensamento humano e definindo seus próprios conceitos de certo e errado, e mais tarde de bem e mal, que no fim acaba sendo a mesma coisa, apenas mais uma forma de manipular as massas.Você não deve se vestir como todos se vestem, nem pensar da forma como todos pensam.

Não digo que não devemos mais obedecer a regras e desrespeitar leis, mas que apenas criemos o bom senso de questionar se o que fazemos é certo ou errado, até que chegue o momento em que não haja mais certo ou errado, e tudo que restar seja viver a vida.

“Não digo que você está errado, nem certo, apenas sei que eu estou certo, e nada mais.” – Vinícius Watanabe

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.

Anúncios

Não compre nada no dia 27 de novembro


Largue seu cartão de crédito, dinheiro, cheques… em casa, você não precisará deles hoje.

Numa tentativa de protesto contra o consumismo, foi criado o Buy Nothing Day, que é o dia internacional de não comprar nada. Ele é realizado sempre no último sábado de novembro, e surgiu no Canadá pelo artista Ted Dave.O Buy Nothing Day (Dia de Não Compar Nada) tem como objetivo evitar compras durante 24 horas, será que você consegue sobreviver?

Às vezes devemos nos lembrar de que nem todo produto consumido por nós vai nos fazer bem ou realmente o queremos, muitas das vezes que compramos algo é simplesmente por causa da embalagem, influencia da mídia ou de outras pessoas que também nos influenciam. Quantas vezes você já não foi limpar um armário ou uma gaveta e encontrou aquele objeto que tanto quis, mas depois de utilizar duas ou três vezes, você colocou-o no armário e simplesmente se esqueceu dele?

Um ótimo exemplo de coisas que consumimos muitas vezes sempre precisar são celulares. Existem pessoas que a cada 6 meses troca de celular, e realmente é um mercado inacabável. A quantidade de modelos novos de celulares que são lançados por dia é inacreditável, e nos últimos anos o celular tem evoluído e tanto na forma e no design como também em seus aplicativos e funcionalidades, hoje podemos dizer que nossos celulares são pequenos computadores portáteis. Mas muitas vezes o que nos leva a trocar de celular é a propaganda feita sobre eles. Na grande maioria dos casos, trocamos de telefone móvel apenas porque o design desse é mais bonito, ou possui cores diferentes, ou simplesmente tem um botão a mais que não faz a menor diferença naquele aparelho a não ser para a estética.

Muitas das coisas que compramos são desnecessárias, e a não compra delas pode resultar na economia de muito dinheiro ou na compra de algo que você realmente precisa. Pense nisso:

Comentem.

“Quando começou a comprar almas, o diabo criou a sociedade de consumo.” – Millor Fernandes

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Prêmio Dardos


Neste domingo, dia 21 de novembro de 2010, o Pra Que Pensar ?!? foi indicado ao Prêmio Dardos pelo blog À Censura, que já de inicio agredecemos muito, tanto pela indicação quanto pelo grande trabalho que andei lendo neste blog. Vocês devem estar se perguntando “mas afinal, o que é o Prêmio Dardos?”.

Depois de um tempo de pesquisas descobri que o selo do prêmio Dardo foi criado por um escritor espanhol chamado Alberto Zambade, que tinha como apelido “dardo”, que em 2008 publicou em seu blog, Leyendas de “El Pequeño Dardo”, um post intitulado “I Entrega de Premios Dardo 2008 “Best Blog Darts thinker’”.

“Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras”.

Para que o prêmio seja reconhecido devemos seguir algumas regras:

  1. Colocar a imagem do selo no blog;
  2. Linkar o blog que nos indicou;
  3. Indicar outros blogs ao prêmio;
  4. Comentar no blog dos indicados sobre essa postagem.

Aqui no Pra Que Pensar ?!? os indicados ao Prêmio Dardos são:

http://deunsitiollamadovaleije.blogspot.com/

http://brisasdebru.blogspot.com/

http://poucodetudoetudodenada.blogspot.com/

http://fjsantos.wordpress.com/

http://babiarruda.wordpress.com/

http://sussurrosmeus.wordpress.com/

http://www.maspoxavida.com/

http://intelectuais.blogspot.com/

http://mundoinvertido.webs.com/

http://www.contraditorium.com/

http://acensura.blogspot.com/

Obrigado a todos !!


Número de pessoas estúpidas no Brasil passa de 1 milhão


A população brasileira está crescendo rapidamente. Em 2000 o censo demográfico realizado no país registrava cerca de 169.590.693 habitantes, e segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesse ano (2010) a população brasileira está em 192.304.735 habitantes.

Veja no link, sobre uma noticia do Jornal Nacional:

G1 Globo – Jornal Nacional

Durante as eleições desse ano, o candidato a deputado federal Francisco Everardo Oliveira, também conhecido como Tiririca, foi o candidato a deputado mais votado, conseguindo mais de 1,3 milhão de votos. Esse é um grande dado estatístico para definirmos o número de pessoas imbecis no país. Agora o caso dele está sendo julgado, e conseguiram que o juiz de a sentença até o dia 17 de dezembro, quando o Tiririca estará diplomado. O que foi isso? Ele conseguiu burlar a justiça? Ele deu o clássico “jeitinho brasileiro”? Talvez, mas acho que a realidade dos fatos é outra. Sinceramente, acredito que grande parte desses votos veio de pessoas que diziam: “Eu não sei em quem votar. Todos são ruins, então vou votar no Tiririca mesmo, porque não vai fazer diferença.”. Aí que tá, mais de 1,3 milhões de pessoas acharam que não faria diferença para o país. Isso é uma vergonha para a população brasileira, que só sabem reclamar de tudo. “Olha como as coisas estão!”, “O governo não faz nada!”, “Todos os políticos são ladrões!”. A verdade é que existe uma situação totalmente errada neste país, não existe? Crueldade e injustiça, intolerância e opressão. […]

De quem é a culpa? Com certeza existem aqueles que são mais responsáveis do que outros, e eles vão ter que prestar contas. Mas verdade seja dita, se procuram os culpados, só precisam se olhar no espelho. Estamos vivendo momentos que não sabemos mais discernir o certo do errado, ou talvez o melhor para nós e o pior, já que não acredito muito no significado de certo e errado.

Se acha que o país está ruim. Que os nossos políticos e governantes não fazem nada a não ser nos roubar. Gritem. Saiam nas ruas. Não temos que ser governados por quem não queremos. A justiça nesse país está perdendo o sentido, quando pessoas com mais dinheiro que outras podem simplesmente pagá-la para ser vendada. Se não gostamos de um candidato simplesmente temos o poder de mudar. “O povo não deve temer seu estado. O estado deve temer seu povo.”  Afinal, igualdade, justiça e liberdade são mais que palavras, são perspectivas.

“Os artistas usam a mentira para revelar a verdade, enquanto os politicos usam a mentira para esconde-la.” – V for Vendetta (V de Vingança)

Comentem

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Estar sempre certo


Este é um dos maiores apegos humanos, a necessidade de sempre estar certo. Escute conversas entre as pessoas, debates na televisão, em geral forma-se um diálogo onde cada um dos lados diz que está certo e acusa o outro de estar errado.

Em metafísica, no mundo das energias não existe certo ou errado. São todas opiniões. O caminho aparentemente errado para você é o caminho certo do outro.

Demorei bastante para perceber isso em minha vida e há em mim o processo de lidar cada vez melhor com isso. Há três aspectos: Eu posso estar errado, eu não preciso estar certo, eu não preciso competir para estar certo.

Toda vez que alguém me diz que estou errado não me incomodo com isso, primeiro porque pode ser verdade. Uma idéia existe para ser usada e não para que eu me apegue a ela. O fato de estar certo ou errado não me faz melhor ou pior, superior ou inferior. Receber a resposta que eu estou errado é uma das formas mais eficientes de desenvolver a minha idéia. Eu tenho que repensá-la.

Eu não preciso estar certo, estar certo não acrescenta nada ao meu Eu Superior porque este não compete. O segredo é deixar de transformar a idéia de estar certo ou errado numa competição com a idéia do outro e permitir que se transforme numa reflexão e até numa celebração. O fato de estar certo ou errado é apenas uma opinião, me apegar a uma opinião é me apegar a um profundo estado de ilusão.

É extremamente positivo permitir-se ao erro como também é extremamente positivo ouvir a idéia do outro de mente aberta. O erro do outro pode justamente ajudar a aprimorar minha idéia de acerto ou mesmo me levar ao acerto.

Estar sempre certo leva a sérios problemas de comunicação. Estar sempre certo é verdadeiramente nunca respeitar o ponto de vista do outro. Com estranhos isso criará antipatia contra a pessoa que está sempre certa. Com familiares e nas relações cria o conflito certo. Um estranho educadamente vai dar um jeito de sair da proximidade da pessoa que está sempre certa. Não dá para fazer isso com a esposa, filho ou irmão. A certeza na própria opinião acentua a certeza na opinião contraria do outro pelo outro.

Quem está sempre certo (na verdade acha que está sempre certo) se aborrece muito mais do que aquele que sabe que pode estar errado. O apego a idéia de estar certo faz que nos identifiquemos tão fortemente com a idéia que deixamos de nos identificar com nosso próprio eu interior. Quem está sempre certo atrai pessoas que acham que sempre estão certas e as certezas das pessoas atraídas serão sempre contrárias as certezas de quem atraiu. O conflito sempre é inevitável e entrar em conflito é se aborrecer.

Nenhuma pessoa quer que você diga como ela deve pensar e também não que que você não a reconheça como ser pensante ao dizer que ela está errada. Se você tem certeza que está certo use frases como: muito inteligente sua opinião; você trouxe elementos que eu nunca havia pensado; você está ajudando a que eu repense a respeito.

Uma coisa interessante de se notar é que quando todos em seu entorno acham que você está errado e você acha que está certo é provável que esteja errado mesmo. O erro maior residiu em defender sua idéia além do bom-senso. Quando uma idéia é muito boa ela cria raízes por si mesma. Quando uma idéia precisa de defesas enormes é porque ela tem falhas ou porque é tão boa que acaba por se tornar revolucionária e irá mudar a vida de todos, poucos aceitam e acreditam que precisam de mudanças.

Quando você tem certeza de algo milhões de pessoas têm a certeza oposta a sua. Isto cria energeticamente uma batalha. As pessoas que pensam similarmente com você ficam na sua trincheira e as pessoas que pensam ao contrário ficam na trincheira de lá. Dá para perceber que achar-se sempre certo é a forma que os países criam as guerras? Quando possuir a certeza de que está certo, pense também que a idéia oposta do outro também está certa e funciona tão bem quanto a sua no sistema dele, no Universo dele. Você está certo, mas sua vida tem detalhes e elementos que a minha não tem sendo que sua idéia serve perfeitamente a você e a minha serve perfeitamente a mim.

Não perca seu tempo tentando provar que está certo, quando para de tentar provar que está certo geralmente descobre a verdade, se está certo ou está errado. Não caia no erro de por achar-se certo desligar-se do mundo externo de seus sinais e sua bondade. O mundo é como ele é, estar certo é somente um ponto de vista.

Por Marcelo Marinho

“O orgulho é a fonte de todas as fraquezas, por que é a fonte de todos os vícios.” (Santo Agostinho)

“O orgulho devora a si mesmo.” (William Shakespeare)

Fonte:

http://blogs.abril.com.br/painelautoajuda/2009/09/sempre-estar-certo.html


A razão por trás da racionalidade


Ser racional não é apenas pensar e observar as neuroses do mundo moderno, é criticar e procurar soluções e possibilidades para a cura do mundo.

Grande parte das pessoas vive pensando que a racionalidade é uma doença no mundo moderno, mas dizem isso porque não conseguem, ou melhor dizendo, não querem ter um simples pensamento racional em suas mentes inertes, onde apenas absorvem as informações sem nenhum tipo de questionamento, logo acreditam que o que lhes foi dito é certo.

Vivemos num mundo onde a competição está embutida no nosso dia a dia, temos que competir no trabalho para mantermos nosso emprego ou para melhorarmos de vida, e até mesmo competimos na educação para conseguirmos uma vaga na universidade, e o que diferencia um competidor de outro é a lógica do pensamento racional.

Portanto a racionalidade não é nenhum tipo de salvação, e sim a doença daqueles que vêem o mundo doente.

E  você?  O que pensa sobre a racionalidade dos dias de hoje?

” A racionalidade não traz conhecimento algum sem a loucura.” – Willi Perri

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Seres etiquetados


” Em minha calça está grudado um nome que não é meu de batismo ou de cartório, um nome… estranho.

Meu blusão traz lembrete de bebida que jamais pus a boca, nesta vida. Em minha camiseta, a marca de cigarro que não fumo, até hoje não fumei…

…Estou, na moda.

É doce estar na moda, ainda que a moda seja negar minha identidade, trocá-la por mil, açambarcando todas as marcas registradas, todos os logotipos do mercado.

Com que inocência demito-me de ser, eu que antes era e me sabia tão diverso de outros seres diversos e conscientes de sua humana, invencível condição…

…Onde terei jogado fora me gosto e capacidade de escolher, minhas idiossincrasias tão pessoais, tão minhas que no rosto se espelhavam, e cada gesto, cada olhar, cada vinco da roupa resumia uma estética?

Hoje sou costurado, sou tecido, sou gravado de forma universal, saio da estamparia, não de casa, da vitrine me tiram, recolocam, objetivos estáticos, tarifados.

Por me ostentar assim, tão orgulho de ser não eu, mas artigo industrial, peço que meu nome retifiquem.

Já não me convém o título de homem, meu nome novo é coisa.

Eu sou a coisa, coisamente.”

Adaptação do poema de Carlos Drummond de Andrade, O Corpo. Trecho retirado do livro S.E.R, de Cristiane Saad.

“Toda propaganda tem que ser popular e acomodar-se à compreensão do menos inteligente dentre aqueles que pretente atingir.” – Adolf Hitler

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Adestramento populacional


Com o aumento do valor dos impostos pagos nos dias de hoje, e o real serviço prestado por nossos “coronéis” que governam de forma cada vez mais parasitária neste circo em que vivemos, observamos que para o futuro apenas deixaremos para nossos filhos e netos nosso suor derramado sobre o solo seco de um país quase esgotado.

A educação neste país está cada vez mais precária, e acredito que esse sistema já passou da hora de mudar. Nada aprendemos nas escolas, apenas absorvemos o entendimento de nossos professores que nos injetam aquilo que lhes foi injetado.

Com o passar do tempo, aquela necessidade de questionar foi se perdendo, e o fato de que as pessoas estão ficando cada vez mais desinteressadas e mal informadas faz com que fiquemos com a mente cada vez mais mal formada.

Essas pessoas com o raciocínio crítico mal formado tornam-se facilmente marionetes na mão manipuladora da mídia, que através de nossos televisores nos hipnotizam com suas propagandas tão inteligentes, que nos ilude, fazendo-nos pensar que realmente precisamos de algo que para nós no momento pode proporcionar um pouco mais de ordem e progresso,mas que quando caímos na real, percebemos que apenas enchemos as cuecas de nossos políticos.

As vezes me pergunto: “Por que não é investido tanto dinheiro em educação, quanto deveria ser investido, já que a educação é a base para o bom desenvolvimento do país?”. E é quando me vem a resposta. Embora o futuro do país esteja nas mãos dos jovens de hoje, não investir em educação deixando nossos jovens nessa obesidade mental é uma estratégia política para que não seja ouvido o brado retumbante de um povo que supostamente deveria ser heróico.

“A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.” – Mário Quintana

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Ditadura dos ridículos


Entendo que muitas vezes os políticos exageram em seus discursos, e chega a parecer que é sempre o mesmo discurso de todos os anos, prometendo educação, saneamento básico, melhor segurança, melhores condições de vida, e blá blá blá… mas não acha uma vergonha debater sobre saneamento básico e problemas da educação num país que os candidatos à política já estão a mais de 20 anos prometendo resolver esses problemas? Em certos momentos chego a acreditar que eles não resolvem esses problemas apenas para ter um discurso nos próximos anos.

Mas uma coisa pior do que as promeças super manjadas deles é a palhaçada que virou o horário eleitoral. Os candidatos parecem que a cada ano estão mais ridículos e caras de pau. O horário dedicado à propaganda eleitoral obrigatória (dá a impressão até de que estamos vivendo uma ditadura) se tornou num tremendo círco neste ano, pessoas que não têm a menos vocação política resolveram se candidatar. Tiririca, Maguila, Sérgio Malandro, Kiko do KLB, Mulher Pêra (sinceramente acho que esse foi o cúmulo) entre muitos outros que só estão lá pelo salário que é tremendamente uma vergonha para este país, onde a população trabalha durante 4 meses e 28 dias apenas para encher os bolsos desses nossos governantes de dinheiro.

Um dado que me deixou muito abalado e ao mesmo tempo descontente com a ignorância e falta de questionamento das pessoas, foi saber que 40% dos analfabetos acreditam que se alguém é eleito para um cargo público, deve usá-lo em benefício próprio. Esse é um dado tirado da Revista Veja de 22 de agosto de 2007, mas que acho que é o ponto de vista dos brasileiros até hoje.

E você… o que pensa? Se é que pensa. Também acredita que o políticos devem usar os cargos em benefício próprio?

“Errar é humano. Culpar a outra pessoa é política.” – Hubert H. Humpherey

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Observar é preciso


Um grande mal dos dias de hoje é a ignorância, ou melhor dizendo, é a falta de observação e atenção das pessoas.

Quantas vezes já não nos aconteceu algo que poderíamos ter evitado se simplesmente tivéssemos prestado atenção em certas pistas ou evidências?

Prestando atenção no que fazemos, com quem conversamos, podemos deduzir coisas que muitas vezes podem parecer obvias, mas que por uma desatenção, nós vemos mas não observamos. Por exemplo, você sabe quantos degraus há na escada da sua casa? Quantas canetas há no seu estojo? Onde cada coisa está localizada no seu quarto? Esses podem ser exemplos um pouco bestas, mas fazem parte da observação.

Da próxima vez que você sair e encontrar alguém comece a observar a pessoa, as coisas mais simples geralmente são as mais reveladoras. Sempre observe e questione atentamente, por exemplo, observando o sapato de alguém você percebe que está muito gasto e velho com um pequeno furo na borda, as roupas da pessoa estão antiquadas e um pouco antigas, a cor está desbotada e a barra da calça está um pouco rasgada pelo desgaste que é causado por ficar arrastando no chão. O que se pode concluir é que essa pessoa está passando por problemas financeiros provavelmente, e gasta suas economias mais em comida para sobreviver do que em vestimentas, a barra da calça rasgada de tanto arrastar no chão pode indicar que talvez essa pessoa tenha ganhado a calça e como não lhe serviu, era maior que o seu tamanho por isso arrasta no chão. Mas tudo isso são hipóteses, deve-se sempre analisar tudo, desde a aparência física da pessoa até o ambiente em que você está localizado.

Ou ao encontrar com um colega na casa dele você perceba que metade da camisa dele está molhada e que seu guarda chuva também está o que se pode concluir que provavelmente ele chegou momentos antes de você tocar a campainha da casa dele, ele estivesse em algum lugar que estivesse chovendo e provavelmente estava a pé, e que só metade da camiseta estava molhada, pois dividiu o guarda chuva com alguém.

Finalizando, para se fazer conclusões mais certeiras devem-se sempre observar os sinais (evidências) e sempre questionar o “por que” de tudo, dessa forma você poderá tornar-se um grande observador.

“Você vê, mas não observa.” – Sherlock Holmes

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.