Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Pense Nisso

Plano Brasil Sem Miséria


Se você assiste televisão, escuta ao rádio ou mesmo lê jornais, já deve ter ouvido falar do novo plano do governo que pretende tirar pelo menos 16 milhões de pessoas da extrema pobreza. É muito bom que após tanto tempo o governo finalmente tente ajuda as pessoas com baixa renda, que vivem em condições desumanas.

Mas apenas desembolsar dinheiro para elas não irá resolver o problema da pobreza no país ou qualquer outra adversidade que temos em nossa nação. Enquanto alguns políticos se esforçam para encontrar soluções e melhorias para o sistema de saúde, fim da fome, diminuição da pobreza, entre muitos outros; a outra parte deles (que são maioria) “encuecam” dinheiro público que poderiam ter sido utilizados para ter diminuído o número de problemas que englobam esse país. Enquanto isso, pessoas que em seu trabalho arriscam suas vidas como bombeiros e policiais, necessitam sair às ruas e pedir “esmola trabalhista” para que possam ter uma condição de vida mais digna. Pessoas com trabalhos como o deles deveriam não precisar pedir um aumento de salário, já deveria estar explícito nas funções que eles exercem quando comparada com a condição de vida atual deles.

Para que um país sem miséria possa um dia existir é necessário a reorganização e o gerenciamento mais eficaz do dinheiro que pagamos para o governo. É necessário que haja uma melhora no pagamento do funcionário publico, nas condições de atendimento e infraestrutura dos hospitais, e principalmente na educação do país. Mas isso não é possível no momento, pois a cada ano há um aumento no salário de políticos e eles parecem não entender (ou melhor, não ligam) que há um certo equilíbrio na balança econômica do país, e que quando se coloca dinheiro em um lado (ou em seus próprios bolsos, cuecas, meias ou contas em paraísos fiscais) é necessário tirar do outro (saúde pública, pagamento de funcionários, educação, etc).

“O melhor governo é aquele em que há o menor número de homens inúteis.” – Voltaire

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Sexta-feira 13


Por que sext-feira 13 é o dia do azar? Você sabe por que você teme a sexta-feira 13? Pois agora saberá porque você tem tanto medo.

  • POR QUE O NÚMERO 13?

Você sempre teve esse receio deste número, mas nunca se perguntou o por quê, estou certo?

O número 13 é lembrado como má sorte, por inúmeras explicações que, ao meu ver, puras invenções, ou supertições banais.

Uma das explicações é o fato de o número 12 ser um número completo, por motivos de ter 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou 12 signos do zodíaco (coincidência?) . Já o número 13 é irregular, sinal de infortúnio, um dos milhares motivos para o fim em 2012, mas deixaremos esse assunto para depois.

Existem histórias remontadas também pela mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Há também quem acredite que convidar 13 pessoas para um jantar é uma desgraça, simplesmente porque os conjuntos de mesa são constituidos, regra geral, por 12 copos, 12 talheres e 12 pratos.

Segundo outra versão, a deusa do amor e da beleza era Friga(que deu origem a frigadag, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio, os 13 ficavam rogando pragas aos humanos. Da Escandinava a superstição espalhou-se pela

Recorde-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por crucificação e Judas provavelmente por suicídio.

Note-se também que, no Tarô, a carta de número 13 representa a Morte.

  • POR QUE SEXTA-FEIRA?

Ora essa, sexta-feira é o melhor dia da semana, pois fica implícito que o fim de semana vem aí, como pode significar algo como azar?

Os nomes dos dias da semana em português têm a sua origem na liturgia católica. Na maior parte das outras línguas, a sua origem são nomes de deuses pagãos e deuses mitológicosaos quais os dias eram dedicados.

A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado, então é considerado um dia de azar.

No cristianismo é relatado um evento de má sorte em 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França. Os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

  • ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE A SEXTA-FEIRA 13:

Apesar de muitos fatos terem acontecidos em uma sexta-feira 13, como o grande dilúvio ter acontecido em uma sexta-feira, o pior incêndio de florestas na história da Austrália ocorreu em uma sexta-feira 13 de 1939, onde aproximadamente 20 mil quilômetros de terra foram queimados e 71 pessoas morreram. Acredito que seria realmente casos de coincidência e aumentar um pouco mais da supertição, da ideia que todos querem implantar, apenas destacar isso por ter sido acontecido em uma sexta feita 13, por que não terça-feira 11, se o dia do atentado de 11 de setembro foi no dia 11 de setembro de 2001, em uma terça-feira?

parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia, são fobias para as pessoas que possuem temor pela sexta-feira 13… Dá para acreditar?

Porém, para a grande massa populacional, sexta-feira é “O DIA”, já que é alerta de fim da semana, alerta de que o trabalhador/estudante terá seu tempo de descanso, os happy hour’s, o seu tempo de lazer.

“Sexta-feira é o dia em que a virtude prevarica.” (Nelson Rodrigues)

Em homenagem ao meu amigo e blogger, __Vin’ ~Watanabe~, pelo aniversário dele (13 de maio), e também uma homenagem à sexta-feira 13, uma música animadora, divirtam-se! #Trollface

Cliquem em “CC” para por a legenda caso não saibam inglês, para apreciar essa letra maravilhosa de Rebecca Black (para clicar em CC é necessário estar no youtube).

“… Everybody’s lookin’ forward to the weekend…” \o/

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sexta-feira

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sexta-Feira_13

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-a-sextafeira-13-econsiderada-o-dia-do-azar


O tempo voa


Já teve a impressão de que o dia tem menos de 24 horas? Ou então que ele demora muito para passar?

Afinal, o que é o tempo e para que ele serve?

Nós vivemos na constante movimentação e agitação do dia a dia, indo para a escola, trabalhando, comendo, planejando, descansando, estudando, etc. Mas para que essas tarefas sejam feitas temos que ter uma ordem, um sistema de organização. O homem ao longo do tempo observou que o sol passa diante de nossas cabeças todos os dias e logo é consumido pela escuridão da noite. Para que pudesse se organizar de uma maneira melhor, ele inventou o sistema de contagem do tempo, onde os anos possuem 12 meses com 30 dias cada mês, e cada dia possui 24 horas com 60 minutos cada. Você provavelmente já deve saber disso, mas a questão é, para que ele pudesse se organizar ele teve que inventar esses parâmetros de organização do tempo, e isso fez com que dependêssemos cada vez mais dessa forma de ver o tempo.

Essa dependência cria em nossos cérebros um tipo de sequência desse tempo, o que faz com que quando nos divertimos ou realizamos tarefas as quais estamos focados ou interessados por muito tempo, não prestamos atenção na forma que passa essa sequência, fazendo com que adotemos a última coisa que estávamos fazendo como ponto de referência de tempo. Aí temos a impressão de que o tempo passa mais rápido ou mais devagar se você ficar prestando atenção de mais nessa sequência temporal, como por exemplo, quando queremos que o dia passe mais rápido ou simplesmente estamos entediados.

Geralmente distinguimos a passagem do tempo em três categorias, sendo essas: passado, presente e futuro. Mas alguns físicos possuem teorias de que essa divisão que fazemos não existe. O fato de imaginarmos o tempo como se fosse uma linha contínua em nossas mentes faz com que criemos essas categorias. Para esses pesquisadores o tempo não passou nem está para passar, ele apenas está. É como se ontem não tivesse existido e o amanhã não está para acontecer, tudo que deveria acontecer está acontecendo agora de uma única vez. Portanto viagens para o passado seriam impossíveis, e para o futuro existiria apenas graças à teoria de Einstein que dizia que se fosse possível viajar a uma velocidade próxima à da luz, o tempo passaria “mais devagar” para nós e “normal” para aqueles que não estão nessa velocidade, possibilitando assim que fôssemos para tempos mais adiantes… O que na verdade quer dizer que não estaríamos avançando no tempo, apenas faríamos passar “mais devagar” para nós.

Portanto não perca seu tempo (se isso for possível, claro), faça o que tem para fazer agora, pois o tempo não para nem volta, aproveite cada segundo da melhor maneira possível, assim não haverá arrependimentos no último segundo.

“Perder tempo em aprender coisas que não interessam, privá-nos de descobrir coisas interessantes.” – Carlos Drummond de Andrade

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Vida


Às vezes achamos que somos felizes enquanto vivemos. Às vezes nossa vida não parece ser tão emocionante quanto a de outra pessoa. Achamos que nem sempre vivemos como queremos com medo do que outros possam pensar da forma que vivemos. Achamos que nem sempre morremos como queremos com medo do que outros possam pensar da forma que morremos.

O que é viver? Por que vivemos? Tem uma razão para isso tudo?

Sinto muito, mas em minha opinião não há razão para vida. Se houvesse, viveríamos todos da mesma maneira buscando os mesmos objetivos. Teríamos as mesmas necessidades, os mesmos sentimentos, as mesmas aspirações. Se a vida tem um objetivo, esse seria o simples ato de viver. Ser livre para fazer, pensar, agir da forma que queremos. Muitos buscam seu objetivo para viver, encontram religiões, pessoas, trabalhos, vícios para poderem justificar sua vinda ao mundo.

A vida não tem uma razão, um motivo, ela foi feita apenas para ser vivida, apreciada. Viver é ser feliz, ser triste, amar, crescer, chorar, comer, ter bons momentos, ter maus momentos, brincar, morrer, viver.

Se você acha que sua vida não é boa o suficiente, trabalhe para torná-la boa. Se ela não é justa, torne-a justa. E se pensa que é boa e justa o suficiente, não desperdice seu tempo, torne-a ainda melhor. A vida é como queremos, apenas não nos damos conta disso. Vivemos da forma que queremos, agimos da forma que queremos, tudo depende de nós para ser feito, nós fazemos nossa vida. Se não está satisfeito com a sua, não se preocupe, ainda há tempo de mudá-la. Até mesmo a pessoa que viveu descontente a maior parte de sua vida, tem a chance de mudá-la no último momento.

Pense, não pense;

Acredite, desacredite;

Crie, destrua;

Seja feliz, seja infeliz;

Pule, corra, pare;

Grite, silencie-se;

Mude, seja;

Viva.

 

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.” – Charles Chaplin

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


A história das coisas


Um vídeo bem interessante para pensar e abrir um pouco a mente das pessoas “cegas”.

Comentem o que acham sobre isso.

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


A hora do planeta


Eai pessoal, dia 26 de março (sábado) teremos no mundo todo um evento onde todos apagaram as luzes por 60 minutos. Espero a colaboração de todos, afinal não é todos os dias que apagamos as luzes por 1 hora.

Veja as informações que estão disponíveis no site oficial:

“O que é?
A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.
Quando?
Sábado, dia 26 de março, das 20h30 às 21h30. Apague as luzes para ver um mundo melhor. Hora do Planeta 2011.
Onde?
No mundo todo e na sua cidade, empresa, casa… Em 2010, mais de um bilhão de pessoas em 4616 cidades, em 128 países, apagaram as luzes durante a Hora do Planeta. Em 2011, a mobilização será ainda maior.”
Bom espero ter a colaboração de todos para um mundo melhor no futuro.

Mais informações no site: http://www.horadoplaneta.org.br/

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


Redes sociais, o poder do Facebook, Orkut e outros


A cada dia que passa informação evolui a uma velocidade extremamente rápida, tornando as mensagens que queremos levar ao mundo mais dinâmicas, interativas e podemos dizer que até de certa forma influentes. Noticias que levavam horas ou até dias para serem publicadas, hoje são expostas ao mundo em segundos com os blogs e jornais Online, podemos viajar o mundo todo e até conhecer outros planetas através de ferramentas disponibilizadas na Web gratuitamente. Músicas e vídeos que antes só podiam ser consumidos através da compra dos CD’s ou DVD’s, podem ser ouvidas e assistidas no YouTube, e pessoas que antes não possuíam nenhum tipo de força sobre a sociedade, agora se tornaram muito mais influentes. Os consumidores e cidadãos possuem agora sua voz que grita para o mundo com o avanço da internet, que está sendo capaz de mudar a postura de uma empresa, da sociedade, modificar países e até mesmo lutar por um mundo mais justo e consciente.

Veja esse vídeo retirado do fantástico que mostra como funcionam as redes sociais.

O Facebook uma das redes sociais mais utilizadas pelos usuários no mundo inteiro entra no Brasil com uma força muito grande, e luta com o Orkut pelo seu espaço nos navegadores das pessoas. O Facebook a cada dia que passa adquire certo poder, que junto com o Twitter espalham mensagens ao mundo sobre coisas que simplesmente acontecem nas nossas vidas ou até mesmo formas de protestos tão eficientes quanto sair às ruas para reivindicar nossos direitos. Podemos dizer que a internet, com certeza, foi uma ferramenta que revolucionou o mundo e quebrou barreiras que antes limitavam o ser humano.

Apesar de muitos usarem as redes sociais para cometer atrocidades ou até para se manter informado sobre a vida de seus amigos, algumas pessoas a usam para mudar sua realidade e mudar suas vidas, como podemos citar o exemplo do protesto que ocorreu no Egito,  e outro que neste momento está acontecendo na Líbia graças ao poder da informação que as redes sociais possibilitam às pessoas.

Até mesmo em casos de policia podemos dizer que os veículos de informação sociais como Facebook, Orkut e porque não o Twitter, auxiliaram e foram de extrema importância para a solução de crimes de internet ou até mesmo assassinatos.

As redes sociais vêm crescendo cada vez mais, e revelando aos poucos seus poderes de mudar pessoas, acabar com preconceitos, quebrar paradigmas, e quem sabe um dia mudar o mundo para um lugar melhor de se viver.

E você, o que acha sobre as redes sociais?

“A nova fonte de poder não é o dinheiro nas mãos de poucos, mas informação nas mãos de muitos.”– John Naisbitt

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


Ignorância, a doença dos tempos modernos (complemento)


Apenas um vídeo muito bom para complementar um pouco do que foi dito no post anterior !

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


Ignorância, a doença dos tempos modernos


Você acha que vê o mundo de forma certa? O mundo a sua volta é um lugar pacífico e feliz? Sinto muito, mas talvez você esteja sofrendo da mesma doença que grande porcentagem do mundo também sofre. Mas não se preocupe, ela é muito comum nos dias de hoje, para falar a verdade, sempre foi comum desde que o homem se tornou mais inteligente e consciente. Essa doença pode ser controlada (infelizmente não há cura ainda). Estamos falando da ignorância, também conhecida como “falta de pensamento crítico ou conhecimento”, “síndrome do cérebro dormente” ou “imbecilidade” “cegueira daqueles que ainda enxergam”.

Seus sintomas principais são:

Baixa percepção dos acontecimentos recentes; a pessoa afetada passa a acreditar de forma plena que o mundo à sua volta é um lugar lindo e maravilhoso; acontecimentos cotidianos que não estão corretos (pessoas passando fome, guerras, caos, violência, políticos corruptos…) parecem não causar reação alguma no portador da doença; a pessoa parece se importar somente com ela mesma, parecendo não ligar para acontecimentos importantes acontecendo à sua volta; em casos mais graves a ignorância pode causa irritação à pessoas que entram em contato com o paciente; ignorância não é transmissível para aqueles que não são portadores da doença (se fosse o mundo estaria perdido), mas em contato com outras pessoas que sofrem dos mesmos sintomas pode causar agravamento no quadro de saúde mental.

Definição da doença:

A ignorância se refere à falta de conhecimento, sabedoria e instrução sobre determinado tema, ou ainda à crença em elementos amplamente divulgados como falsos. Em situação em contrapartida o ignorante estabelece critérios que desclassifiquem o conselho alheio, em prol da sua falta de conhecimento, busca estabelecer idéias falsas sobre si mesmo e o mundo que o cerca de forma errônea, que desagrade aqueles que o cercam. Ignorância é não saber, e não saber que não se sabe, ou ignorar conhecimento, omitir-se conhecer ou passar a conhecer, é negar a captação e aceitação do conhecimento científico provável e comprovado através de métodos científicos e lógicos. (fonte: Wikipédia)

O que fazer para combater a doença ?

O tratamento da doença é muito simples, basta apenas um pouco de informação e compreensão dos fatos ocorridos no cotidiano, podendo ser adquirido através de jornais, revistas, internet, televisão e principalmente bons livros que não tratem de simples histórias românticas, como Crepúsculo. Adquirir sempre o máximo de conhecimento possível e desenvolver o pensamento crítico, permitirá ao paciente enxergar o  mundo de forma mais realista.

Como saber se estou curado?

O paciente tratado passa pensar de forma crítica demonstrando alteração na forma de vida conformista, e apresenta grande melhora no quadro de pensamentos imbecis ilógicos, mostrando grande habilidade de raciocínio lógico e crítico.

Efeitos colaterais

Apenas um efeito colateral foi apresentado pelos pacientes tratados dessa doença até agora. Os pacientes tendem a se queixar de tudo que ocorre à sua volta, como se fosse uma pequena dor incômoda em seu consciente. Em casos mais graves uma simples irritação e intolerância  à outras pessoas que sofrem de ignorância.

“A ignorância é a anestesia daqueles que não querem ver.” – Vinícius Watanabe

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


Arrepender-se do que fez ou do que não fez?


“Breve é a loucura, longo o arrependimento.” (Friedrich Schiller)

Na origem da palavra, arrependimento quer dizer mudança de atitude, ou seja, atitude contrária, ou oposta, àquela tomada anteriormente.

Quem um dia nunca quis voltar no tempo e refazer tudo? Quem aqui nunca se arrependeu de ter feito ou não ter feito algo?

Se arrepender de algo que não fez nos leva àquela dúvida: “Será que eu teria me dado bem SE eu tivesse feito aquilo?”, fazendo com que nós tenhamos a imensa vontade de querer voltar no tempo pra refazer a história.

Por que as pessoas deixam de fazer? Vários motivos; a falta de coragem, indecisão e o maior motivo é o medo de se arrepender de ter feito. Mas como saberemos se a decisão que tomamos é errada? Não seria melhor testar para saber? Pra mais tarde não sofrer com a dúvida impertinente do “e se tivesse”.

“O arrependimento sincero é geralmente resultado da oportunidade perdida.” (Emanuel Wertheimer)

O ser humano tem um grande dificuldade em simplesmente viver. Vive do passado e esquece do presente. Pensa e planeja o amanhã e nem se quer nota que o dia de hoje está passando. O ser humano simplesmente existe e não vive. Sonha e não realiza. Portanto pense no que está passando e veja que “tempo” é uma palavra muito preciosa no vocabulário da vida. E se tiver um grande sonho, permita que ele deixe de ser somente algo abstrato e se torne algo real. Pois sonhos são planos e algum dia, seja hoje ou amanhã, ele com certeza será real, pois afinal de contas até mesmo você já foi somente um sonho e hoje é mais que uma realidade. Então viva, sonhe e crie, e mesmo que você não acredite em si mesmo ou fracasse, lembre-se sempre que é melhor você se arrepender de algo que não fez do que algo que você fez.

“Quem se arrepende de ter errado é quase inocente. ” ( Sêneca )

Carpe Diem

Não importa quanto tempo nos resta, o importante é que quando chegar sua hora, você não se arrependa daquilo que não viveu. O psiquiatra e escritor Roberto Shinyashiki diz que boa parte das pessoas quando estão no leito de morte não se arrependem de não ter acumulado mais bens ou de ter se vingado de algum inimigo. Elas se arrependem de não ter vivido mais. De não ter amado mais. De não ter dado valor às pequenas coisas. Quem não se lembra da música Epitáfio do grupo Titãs?
Perguntaram ao líder espiritual Dalai Lama o que mais o surpreendia na humanidade, e ele respondeu:

“Os homens… Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… E morrem como se nunca tivessem vivido.”

Por isso, seguindo a ideia do carpe diem,  eu recomendo que você VIVA! Que aproveite seus dias o máximo que puder, concentre-se naquilo que pode fazer hoje, construa seu futuro com muita energia e motivação, e que você possa acima de tudo despertar seu potencial máximo para viver uma vida completa, cheia de realizações, propósito e principalmente sem arrependimentos pelo que deixou de fazer.

Uma música de exemplo para o arrependimento de coisas que fez e de coisas que deixou de fazer.

“O covarde nunca tenta, o fracassado nunca termina e o vencedor nunca desiste.” (Norman Vincent Peale)

Fontes: http://pt.wikipedia.org

http://dodia.fashionblog.com.br

http://www.fernandooliveira.com.br/blog