Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Arquivo por Autor

Iguais perante a nacionalidade, diferentes pelo nascimento



O Brasil é um país considerado sem uma identidade. Não se tem um sentimento nacionalista, somente em carnavais e copas do mundo, infelizmente. Porém, ainda está para criar uma para si mesma, deixar de ser sombra de sua metrópole.

Por  ser exatamente uma “mistura” de muitos povos vivendo nesse território tão extenso que é o Brasil, tem-se a impressão de que não há como ter discriminação racial, discriminação da origem de cada um.

Porém, conhecendo um pouco dessa terra que um dia poderá se destacar entre os grandes, sabe-se que da questão da discriminação, e de outras questões, o brasileiro ainda precisa melhorar muito.


De que adianta não ser constante como acontece com países como o Estados Unidos, que faz demarcações evidentes de bairros por etnia (bairros chineses, mexicanos, etc.), mas se existe no Brasil insultos, piadas, brincadeiras, assassinatos, por simplesmente não aceitar que o outro nasceu diferente de você!

Quantas vezes se encontra pessoas que dizem não ter preconceito de nenhuma etnia, mas estranham, e até mesmo proíbem se o filho se casar com uma pessoa de etnia diferente dos pais,  que mude de calçada ou o ritmo do passo quando está para encontrar alguém diferente, ou simplesmente dê risada de piadas sobre etnias diferentes.

O brasileiro precisa pensar que é fácil falar que não é preconceituoso, mas interagir, tratar igualmente cada indivíduo é muito difícil.

Uma das piores situações sobre o preconceito é quando é preciso aceitar a si mesmo, aceitar sua origem. Uma pessoa não nasce com medo de si mesma, a sociedade molda ela para que pense dessa forma, que realmente acredite que é inferior.

Filmes, novelas, seriados brasileiros, escolhem atores pela preferência do público. E essa preferência está ficando, infelizmente, normal. Parece que cada personagem tem um perfil próprio, é determinado que o afro-descendente deve ser de classe baixa, e se representam outra classe social, até se estranha o fato.

Um dos piores exemplos de discriminação para os jovens, é o sistema de cotas, determinando que o afro-descendente necessita de ajuda para poder ingressar em uma boa faculdade. Uma explicação por essa atitude, é pela própria história brasileira. Até concordo que a história do Brasil é muito recente, e com isso não podem ter condições educacionais para poder competir uma “batalha” que é o vestibular. Porém, não seria melhor resolver pela raiz do problema? Ao invés de dar chances, por que não investir em escolas pública que há anos atrás tinha um bom ensino? Talvez dar chances fica melhor para o bolso dos nossos governantes do que melhorar o ensino.

Somos brasileiros, mas será que não podemos ser um pouco mais brasileiros?

YouTube – Martin Luther King – I Have A Dream (Eu Tenho Um Sonho)

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkutsiga-nos no Twitter.


Por que não jogam uma bomba?



Pela falta de recursos favoráveis a moradia, pessoas de baixa renda tiveram a necessidade de se residiar em acostas dos morros, formando o que popularmente chamam por “favela”. As acostas viraram principal ponto de atração de pessoas sem casa própria, pois o governo não cobra pela moradia, não tem saneamento básico, ou seja, não impõe condições de viver nos morros, tornando barato viver em morros.


Como foi decidida que a copa de 2014 seria no Brasil, com as favelas nos morros do Rio de Janeiro, seria menos atrativo para turistas de todo planeta, pois a chegada só iria acarretar um aumento de casos de assaltos, furtos, entre outros crimes que acontecem durante a realização das Copas.
Como seria possivel desmontar algo tão concreto e protegido em tão pouco tempo?
Brasil estaria pronto para gerenciar um evento tão grande como a Copa do Mundo?

As Bombas Atômicas foram lançadas em duas cidades japonesas, Hiroshima e Nagazaki sob o comando de Truman, presidente dos EUA, marcando o fim da Segunda Guerra Mundial. Foram mais de 200 mil pessoas mortas instantaneamente, sendo que grande parte dessas pessoas eram civis e sem contar o número de pessoas contaminadas com a radiação.
Realmente a destruição das duas cidades foi de propósito pacífico como relataram os EUA? Teria necessidade de tal massacre?

Justamente essa situação pode ser aplicada para as favelas. Infelizmente, muitas pessoas ainda tem o pensamento que todo morador da favela é traficante, bandido. Pelo contrário, a minoria das pessoas que moram nas favelas, participam dos crimes que vemos todos os dias nos noticiários.

Então seria justo repetir a atrocidade ocorrida nas cidades japonesas para acabar com o tráfico?

“Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito.”
(Albert Einstein)

Apesar do número de traficantes ser inferior ao imaginado, é extremamente complicado encontrá-los e prendê-los nos morros. Porém, a explicação não é tão complexa para esse fenômeno.
Como a política não proporciona melhores condições de vida para os moradores, eles acabam recebendo essas condições dos traficantes em troca de proteção ou acabam escondendo os traficantes por simples medo.

Essa situação poderia ter sido resolvida se o governo impedisse a formação das favelas, melhorando as condições de vida das pessoas de baixa renda.
O dinheiro usado pelos EUA para recuperar a economia mundial na crise conhecida como “crise de 2009” poderia ter acabado com a fome do mundo, então por que não pelo menos amenizar a pobreza?

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.


Destino


Será que cada mínimo detalhe conta para mudar nossa vida ou simplesmente nascemos destinados a algo?

O ser humano é um ser supersticioso, contamos muito com o fator sorte em nossa vida. Acabamos nos apegamos a determinados ações, objetos que fizeram parte de nossa historia. Muito usufruido na Idade Medieval e na Idade Clássica, era imposto toda a explicação de todos os fenômenos ocorridos a religião.

O fator sorte de nada basta se não for conciliado com o esforço humano. Não é a etnia, idade, sexo que determina o sucesso de um indivíduo, mas o seu caráter em querer fazer a diferença.
Agora tem-se o conhecimento da explicação dos fenômenos, de como surgiram, de como acontecem.

De nada adianta viver o futuro, pois de nada adianta estarmos preparados para o futuro, se o presente ainda não passou. Cada detalhe vivido no presente direciona para um futuro, às vezes não o sonhado por nós, outras vezes até melhor que o sonhado.

“Saiba que seu destino é traçado pelos seus próprios pensamentos, e não por alguma força que venha de fora. O seu pensamento é a planta concebida por um arquiteto para construir um edifício denominado prosperidade. Você deve tornar o seu pensamento mais elevado, mais belo e mais próspero.” (Martin Luther King)

Mas muitas questões inexplicáveis, por exemplo, como aconteceu a teoria do Big Bang, que uma massa única explodiu formando todos os planetas, inclusive a Terra, serão explicadas num futuro próximo? Ou são apenas obra do acaso (sorte), foi destinado a acontecer isso?

Uma frase de um grandes físicos.
“A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro.” (Albert Einstein)

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.