Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Arquivo por Autor

Escolas ensinam a pensar?


Há um tempo venho lendo um livro (O código da inteligencia – Augusto Cury), e me chamou a atenção passagens que falavam se as escolas, os centros acadêmicos realmente ensinam a pensar.

Ao meu ver, o templo do conhecimento apenas prepara seus alunos para o mercado de trabalho e não para a vida. A ideia de competição predatória, de controle do pensamento e da contração do debate de ideias tem penetrado no sistema educacional.

E esse estressa os seus alunos, pela quantidade excessiva de informações, invés de treiná-los a decifrar a capacidade de criar, intuir, gerenciar pensamentos. Ter ideias diferentes, quebrar paradigmas, deveria ser motivos de aplausos na academia. Infelizmente esse “cardápio”  nem sempre o é. Prioriza-se o acúmulo de informações e não o debate. Prioriza-se respostas prontas e não a arte da dúvida. A cultura informativa não tem alicerçado a sabedoria e a arte de expor ideias para criar pensadores em um mundo que “parou de pensar” .

Por ano, milhões de pessoas se formam em universidades. Saem com excessiva quantidade de informações em seu intelecto. Muitos decifram a linguagem da razão, mas não da sensibilidade. Muitos decifram a linguagem do individualismo, do egocentrismo, mas não do altruísmo, por isso não entendem que os fracos usam as armas, enquanto os fortes as ideias. Os fracos impõem suas verdades, os fortes as submetem ao debate.

As crianças e os adolescentes aprendem a ler e a escrever, mas não a imaginar. Aprendem a calcular, mas não a observar. Aprendem a repetir informações, mas não a construir.

Sim, com certeza é importante ter conhecimentos de geografia, biologia, matemática, porém, o objetivo essencial da escola não seria formar pessoas fortes, pensadores que saibam debater suas ideias ?

A Escola da Inteligência:

Uma música para se pensar:

“As universidades, com as devidas exceções, são templos doentios, que formam pessoas doentes para viver em uma sociedade doente. Preparam jovens para dizer amém para o sistema e não para repensá-lo” – (Augusto Cury – O vendedor de sonhos II – a missão)

“O sistema educacional perdeu o foco. Ensina os alunos de todo o mundo o pequeno átomo que nunca veremos e o imenso universo que nunca pisaremos, mas não lhes ensina a conhecer o mais importante e mais próximo de todos os espaços, o psíquico!” – (Augusto Cury – Pais brilhantes, professores fascinantes)

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.

Anúncios