Frase do dia: "Nunca encontrei uma pessoa tão ignorante que não pudesse ter aprendido algo com sua ignorância." – Galileu Galilei

Comando da internet e redes sociais


Segundo uma pesquisa recente feita pela ONU (Organização das Nações Unidas), o Brasil está classificado na 65ª posição do ranking mundial de acesso digital. Porém é o país que apresenta o maior tempo médio de acesso mensal por residência, sendo este de 23 horas e 56 minutos por internauta. Claramente o brasileiro fica um tempo excessivamente grande navegando pela internet, mas será que tudo que lemos e vemos é verdadeiro?

Com a facilidade da internet, os outros meios de comunicação acabam perdendo sua importância e as pessoas acabam voltando toda sua atenção para as noticias digitais. Mas algumas dessas notícias são apenas mentiras, às vezes por falta de informação de seu autor ou por pura tentativa de sacanear o leitor. Para que isso não ocorra, o leitor deve questionar, pesquisar e pensar, para verificar se a noticia é ou não verídica.

Em uma matéria publicada na revista Galileu de outubro de 2009, “Eu sou fake”, mostra claramente como não dá para crer em tudo o que esta na rede. Os perfis Fakes ou falsos estão se tornando comuns nas redes sociais como Orkut e Twitter. Entre as personalidades com Fakes, estão nomes como o de Marcos Mion, Bento Ribeiro e o já falecido Mussum.
O pior de tudo isso, é que muitos seguidores acreditam cegamente que estão tendo uma conversa com essas pessoas famosas, e que estão fazendo amizade com elas, trocando confidências e que eles estão simplesmente contando intimidades para o mundo. E tudo não passa de uma mentira.

A utilização do Twitter se tornou tão popular entre os internautas que, recentemente a revista Veja publicou uma matéria de capa, com o título “Cala boca Galvão”.
A repercussão desta campanha foi tamanha que ganhou as páginas do jornal internacional The New York Times e, além disso, uma faixa foi colocada no estádio Ellis Park (pelo Pânico na TV), na África do Sul, durante a partida de estréia do Brasil na Copa do Mundo de 2010.
Verdade ou não o que é publicado nas redes sociais acabam se tornando uma mania mundial. Tem que estar atento e saber diferenciar aquilo que é verdadeiro. Usar o bom senso e pesquisar.

“Uma mentira dá uma volta inteira ao mundo antes mesmo de a verdade ter oportunidade de se vestir.” – Winston Churchill

Gostou? Entre em nossa comunidade no Orkut e siga-nos no Twitter.



Anúncios

2 Respostas

  1. Na minha opinião o maior problema desses fakes são quando eles se passam por pessoas normais, tomando certas atitudes por toda a internet que hoje em dia podem ser muito significativas. Já vi vários amigos que tiveram seus perfis de orkut “clonados” e um desses fakes possuia utilizava um nome diferente e tinha mais de 400 amigos, muitos deles defendendo a integridade do perfil. Uma pena que um veículo de comunicação tão bom como a internet são seja utilizado com mais cautela.

    11 de julho de 2010 às 17:54

  2. Eu não vou negar que ja tive minha fase de ter fakes mas esse é um tempo que deixei pra trás há muito tempo. Acredito que os fakes tem seu lado positivo e negativo. Para mim como uma pessoa mais introvertida me foi muito util, mas ás vezes uma pessoa com uma cabeça meio voada vai entrar nesse mundo sem querer sair. Esse é o problema, achar que aquele mundo ali é a realidade.

    Adorei o blog, estão de parabéns pelos assuntos retratados aqui!

    Abraços,

    AMANDA

    12 de julho de 2010 às 22:28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s